#

  :: Pagina Inicial
  :: Acesso Email
  :: Histórico
  :: Notícias
  :: Videos YOUTUBE
  :: Contato
  :: CONSULTA DE CEP
  :: CONSULTA DE CNH
  :: CONSULTA DE CPF
  :: DETRAN IPVA / MULTAS
  :: HORÓSCOPO
  :: LOTERIAS
 
CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 21/03/2019

Aneel quita empréstimo, e tarifa de energia ficará, em média, 3,7% mais barata

 

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, anunciou nesta quarta-feira (20) que as contas de energia ficarão, em média, 3,7% mais baratas em 2019 e 1,2% em 2020.

Isso será possível porque o governo e a agência fecharam acordo com bancos para antecipar a quitação de um empréstimo feito em 2014 para ajudar as distribuidoras de energia a pagar o custo extra gerado pelo uso mais intenso de termelétricas.

Naquele ano, o país sofreu com a falta de chuvas, que reduziu drasticamente o nível dos reservatórios de hidrelétricas, e foi preciso acionar mais usinas térmicas. O problema é que a energia gerada por elas é mais cara, porque o processo é feito por meio da queima de combustíveis como óleo e gás natural.

Em 2015, a Aneel informou que o empréstimo para socorrer as distribuidoras custaria R$ 34 bilhões aos consumidores. Desse total, R$ 12,8 bilhões se referiam a juros.

Desde aquele ano, vem sendo cobrado um valor adicional nas contas de luz de todos os brasileiros para pagar as parcelas do empréstimo. A previsão inicial era de que ele fosse quitado em 2020. Em 2015, a agência estimava que essa cobrança provocaria um aumento de cinco a seis pontos percentuais nas contas de luz.Com a quitação antecipada do empréstimo, os consumidores deixarão de pagar R$ 6,4 bilhões nas contas de luz em 2019. É isso que fará com que as contas de luz fiquem, em média, 3,7% mais baratas.

Para 2020, a previsão é que os consumidores deixem de pagar R$ 2 bilhões nas tarifas de energia, o que permitirá uma redução média de 1,2% nas tarifas. (Fonte: Portal G1)

 

 

 

 


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 20/03/2019

Segurado especial terá novas regras para comprovar atividade rural

 

 

A partir desta quarta-feira, dia 20, os trabalhadores rurais interessados em se aposentar não precisarão mais recorrer aos sindicatos para obter a declaração de atividade rural, documento necessário para dar entrada no pedido. Eles agora poderão se dirigir diretamente às agências do INSS, onde preencherão uma autodeclaração de exercício de atividade rural. Não será necessário que a autodeclaração seja ratificada por entidades públicas credenciadas pelo Pronater, o Programa Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural na Agricultura Familiar e na Reforma Agrária, ou por qualquer outro órgão público.

Vale destacar que todo o trabalho de exame e ratificação da autodeclaração entregue pelo trabalhador rural será feito pelo próprio INSS. É bom lembrar que o procedimento é integralmente gratuito.

A simplificação das regras de comprovação da atividade rural foi determinada pela Medida Provisória número 871, publicada em 18 de janeiro deste ano. A intenção do governo é melhorar a gestão do INSS, combater fraudes e irregularidades, e reduzir os gastos com o pagamento de benefícios indevidos. Como anteriormente o segurado já precisava formalizar seu requerimento junto ao INSS, a Medida Provisória, na prática, também ajuda a desburocratizar a concessão do benefício, eliminando a necessidade de comprovação no trabalho no campo por meio do sistema sindical e facilitando o acesso à previdência social. O trabalhador poderá se dirigir diretamente ao INSS, sem intermediários.

Para o governo, o reconhecimento do tempo de serviço e de outros direitos dos trabalhadores por meio dos sindicados é de um tempo em que o Estado brasileiro não tinha capacidade de atender a toda a população. O INSS diz que o segurado especial poderá continuar agendando seu atendimento pelo número 135, e que o tempo médio de espera é de 14 dias.

De acordo com a Medida Provisória, a partir de janeiro de 2020 a comprovação do exercício da atividade rural será feita exclusivamente pelas informações constantes no sistema do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), mantido pelo Ministério da Economia.

Para facilitar a vida do segurado, o modelo de formulário de autodeclaração está disponível na internet, no portal do INSS (https://www.inss.gov.br/orientacoes/formularios/ – Declaração do Pescador Artesanal ou Declaração do Trabalhador Rural) e em todas as agências da Previdência Social. O documento poderá ser preenchido pela internet ou pessoalmente na agência. Depois, haverá a confirmação automatizada pelo INSS. Para isso, o INSS vai acessar as bases de dados de órgãos públicos. (Fonte: INSS)


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 18/03/2019

Sebrae promove nesta quarta-feira, na ACE, a oficina Ganhe Mercado

 

O Sebrae promove gratuitamente nesta quarta-feira, na Associação Comercial, das 19 às 22h30, a oficina Ganhe Mercado. 

O objetivo é aumentar o seu mercado ao conhecer melhor o público-alvo de sua empresa e preparar um mix de produtos e serviços para melhorar suas vendas.

Mais informações pelo (19) 3651-7700. A agência do Sebrae em Pinhal fica nas dependências do antigo prédio do GPEA. 


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 15/03/2019

Unicamp aprova mudanças no vestibular 2020 e reduz número de dias da segunda fase

 

A Unicamp aprovou, nesta quinta-feira (14), mudanças na segunda fase do vestibular 2020. A Câmara Deliberativa deu o aval, por unanimidade, para a proposta da Comissão Permanente para os Vestibulares da universidade (Comvest) de reduzir o processo seletivo de três para dois dias, além da divisão de conteúdos baseada na carreira escolhida por cada candidato. O objetivo, segundo a instituição, é construir uma prova moderna e diminuir o índice de abstenção para menos de 10%.

Até a edição deste ano, a segunda fase sempre era feita em três dias e todos os candidatos deveriam responder a questões de todas as disciplinas, independentemente da área de atuação da carreira escolhida. De acordo com o coordenador executivo da Comvest, José Alves Freitas Neto, apesar da mudança, a tradição interdisciplinar do vestibular da Unicamp vai permanecer e a alteração era necessária para haver uma "seleção de qualidade".

Com a mudança, os dois diasnde prova passam a ter cinco horas de duração cada um - em vez de quatro como era feito até agora. O desenho da segunda fase do vestibular ficou da seguinte forma:

 

  • Primeiro dia: oito questões de português, duas de inglês e uma redação.
  • Segundo dia: seis questões de matemática, duas de ciências da natureza e duas de ciências humanas (interdisciplinares), além de 12 questões específicas da área escolhida pelo candidato.

 (Fonte: Portal G1)

 
 


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 13/03/2019

1 em cada 10 brasileiros terá doença renal crônica ao longo da vida

 

A doença renal crônica é uma patologia que afeta diretamente o funcionamento adequado dos rins, e seu avanço aponta para um cenário preocupante no Brasil. De acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), o número de pacientes chegou à 122 mil no ano de 2017, e estima-se que este problema atinja 10% da população mundial.

A doença afeta o funcionamento correto dos rins, onde ocorre uma perda súbita da capacidade de filtrar resíduos, sais e líquidos do sangue. “A partir do momento em que perdemos essa capacidade de filtragem, os resíduos podem chegar a níveis perigosos e afetar a composição química do sangue, gerando desequilíbrio no órgão”, explica o Dr. Paulo César Ayroza Galvão, nefrologista do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, que esclarece também as causas desse problema. “Esse tipo de doença acontece quando temos algum distúrbio ou condição que prejudica a função renal, entre elas podemos citar: lesão ou traumas nos rins, uso de determinados medicamentos, e o diabetes tipo 1 e 2 que, junto com a hipertensão, se mostram como as principais causas da doença renal crônica”, finaliza o especialista.
Além de entendermos o que é a doença renal e suas causas, é fundamental termos noção dos sintomas que se apresentam como indicativos da doença, sendo eles: diminuição da produção de urina, retenção de líquido, sonolência, falta de apetite, falta de ar, fadiga, confusão, náusea e vômitos, convulsões ou coma, em casos graves, dor ou pressão no peito.      

 

 


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 13/03/2019

Ministro da Cidadania confirma 13º salário do Bolsa Família

 

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, confirmou nesta terça-feira (12) o pagamento do décimo terceiro salário do Bolsa-Família em dezembro. Com custo estimado de R$ 2,5 bilhões, esse foi um dos compromissos de campanha do presidente Jair Bolsonaro. “Está tudo certo, estamos negociando com o ministro Paulo Guedes [Economia]. Uma parte [dos recursos] virá do Orçamento [Geral da União], que será revisto, e a outra parte, menor, virá do pente-fino [no programa] que a gente quer aprofundar”, afirmou Terra.


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 11/03/2019

Bancos fazem mutirões para renegociar dívidas

 

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban), em parceria com órgãos de defesa do consumidor (Procons) de todo o país, realiza, a partir de segunda-feira (11), mutirões para negociação de dívidas. A ação ocorre na semana em que se comemora o Dia Mundial do Consumidor, 15 de março.

Segundo a Febraban, os mutirões são eficazes porque cerca de 80% das pessoas que participam dessas ações chegam a um acordo com os bancos.

De acordo com a Febraban, os estados da Paraíba e do Maranhão e as cidades mineiras de Uberlândia, Ubá, São Sebastião do Paraíso e Carmo do Rio Claro são algumas das localidades que já confirmaram participação nos mutirões.

A federação lembra, porém, que o consumidor não precisa esperar pela realização de um mutirão caso necessite negociar suas dívidas. Os principais bancos mantêm canais para prestar esse serviço e reservam, em seus sites, áreas específicas para tal atendimento. Os cinco maiores bancos do país representam aproximadamente 95% do mercado de crédito ao consumidor no Brasil.

Além das ferramentas desenvolvidas pelas instituições financeiras, os clientes podem encaminhar suas propostas de negociação aos bancos por meio do site consumidor.gov.br. A plataforma, criada pelo governo federal, é um canal direto de comunicação entre os consumidores e mais de 80 instituições financeiras de todo o Brasil, para solução alternativa de conflitos de consumo, e está disponível na internet e também por meio de aplicativos para celular. (Fonte: Agência Brasil)

 


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 7/03/2019

Banco do Povo Paulista substituirá boletos

 

 

 

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo e o Banco do Povo Paulista informam que, a partir de 09 de março de 2019, os boletos emitidos pelo Banco do Brasil referentes aos financiamentos adquiridos no Banco do Povo Paulista não serão mais aceitos pelas redes bancárias, inclusive pelo próprio órgão emissor.

Os empreendedores que possuírem carnês com pagamento no Banco do Brasil devem efetuar a substituição por um novo diretamente na Unidade de Crédito do Banco do Povo de seu município.

O Banco do Povo em Pinhal fica nas dependências do antigo prédio do GPEA.

 

 

 

 


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 6/03/2019

Sindicatos perdem 90% da contribuição sindical no 1º ano após reforma

 

Sindicatos de trabalhadores e de patrões tiveram os recursos drenados pelo fim da obrigatoriedade da contribuição sindical, como era esperado. Dados oficiais mostram que em 2018, primeiro ano cheio da reforma trabalhista, a arrecadação do imposto caiu quase 90%, de R$ 3,64 bilhões em 2017 para R$ 500 milhões no ano passado. A tendência é que o valor seja ainda menor neste ano.

O efeito foi uma brutal queda dos repasses às centrais, confederações, federações e sindicatos tanto de trabalhadores como de empregadores. Muitas das entidades admitem a necessidade de terem de se reinventar para manter estruturas e prestação de serviços. Além de cortar custos com pessoal, imóveis e atividades, incluindo colônia de férias, as alternativas passam por fusões de entidades e criação de espaços de coworking.

O impacto foi maior para os sindicatos de trabalhadores, cujo repasse despencou de R$ 2,24 bilhões para R$ 207,6 milhões. No caso dos empresários, foi de R$ 806 milhões para R$ 207,6 milhões. O antigo Ministério do Trabalho, cujas funções foram redistribuídas entre diferentes pastas, teve sua fatia encolhida em 86%, para R$ 84,8 milhões.

Os valores podem cair ainda mais por duas razões. Primeiro, na sexta-feira passada (1º), o governo editou Medida Provisória que dificulta o pagamento da contribuição sindical. O texto acaba com a possibilidade de o valor ser descontado diretamente dos salários. O pagamento agora deverá ser feito por boleto bancário.

O governo diz que o objetivo é reforçar o caráter facultativo do imposto. Segundo, sindicalistas preveem que a arrecadação será menor neste ano, pois muitas empresas ainda descontaram o imposto na folha salarial em 2018 porque tinham dúvidas sobre a lei.

Para sobreviver ao modelo estabelecido na reforma trabalhista, em vigor desde novembro de 2017, o Sindicato dos Empregados na Indústria Alimentícia de São Paulo, que representa 30 mil profissionais, vai se unir aos sindicatos de trabalhadores da área de alimentação de Santos e região, de laticínios e de fumo no estado.

Juntos, passarão a ter base de quase 50 mil funcionários. Do lado empresarial, está em andamento a fusão, em uma única entidade, de sete sindicatos da indústria gráfica de várias cidades do Rio.

Em uma difícil tarefa para tentar reverter o fechamento da fábrica da Ford em São Bernardo do Campo, anunciada há quase duas semanas, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC teve seus recursos obtidos por meio do imposto reduzidos de R$ 5,94 bilhões em 2017 para R$ 46 milhões no ano passado.

O encerramento da produção de veículos da Ford vai deixar na rua grande parte dos 4.500 empregados diretos e indiretos. Dirigentes do sindicato estão buscando apoio em todos os níveis governamentais para tentar convencer a multinacional americana a voltar atrás.

A entidade afirma que o corte certamente gera impactos, mas diz ter outras formas de sustento, até porque devolvia o valor do imposto sindical aos associados. A base do sindicato é formada por 71 mil trabalhadores (39 mil a menos que em 2011), dos quais cerca de 50% são sócios. (Fonte: jornal O Estado de S. Paulo)


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 1/03/2019

Carnaval: confira horário de funcionamento do telefone 135 e agências do INSS

 

A Central de Teleatendimento 135 vai funcionar em horário reduzido – das 7 às 19 horas – neste Carnaval: segunda-feira (4) e terça-feira (5). Já na quarta-feira de cinzas (6), a Central vai funcionar em horário normal – das 7 às 22h.

O atendimento eletrônico funciona 24 horas durante todo o período.

Todas as unidades do INSS têm ponto facultativo na segunda (4) e terça-feira de Carnaval (5). Já na quarta (6), o expediente será a partir das 14h.  (Fonte: INSS)



PAGINAS :
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
100
101
102
103
104
105
106
107
108
109
110
111
112
113
114
115
116
117
118
119
120
121
122
123
124
125
126
127
128
129
130
131
132
133
134
135
136
137
138
139
140
141
142
143
144
145
146
147
148
149
150
151
152
153
154
155
156
157
158
159
160
161
162
163
164
165
166
167
168
169
170
171
172
173
174
175
176
177
178
179
180
181
182
183
184
185
186
187
188
189
190
191
192
193
194
195
196
 
CLIQUE PARA AMPLIAR

LUZIA PARPAIOLLI FELÍCIO
GENTIL ROSA
HÉLIO STROPPA
JOSÉ SEBASTIÃO GONÇALVES
MARIA ROSEMARY MARQUES LINO
ANTONIO CARLOS RIBEIRO
OTÁVIO MENDES
AUTENIL LUZIA PEREIRA
DIONÍZIO ROSA BUENO
DANIEL FABIANO DA SILVA

CLIQUE PARA AMPLIAR