#

  :: Pagina Inicial
  :: Acesso Email
  :: Histórico
  :: Notícias
  :: Videos YOUTUBE
  :: Contato
  :: CONSULTA DE CEP
  :: CONSULTA DE CNH
  :: CONSULTA DE CPF
  :: DETRAN IPVA / MULTAS
  :: HORÓSCOPO
  :: LOTERIAS
 
CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 19/01/2018

Petrobras anuncia redução de 6,3% no preço do GLP industrial

 

Petrobras anunciou nesta sexta-feira (19) que irá reduzir em 6,3% em média o preço do gás liquefeito de petróleo (GLP) destinado aos usos industrial e comercial, em embalagens acima de 13 quilos. Os novos valores passam a valer a partir deste sábado (20).

"A alteração se faz necessária devido à queda das cotações internacionais do produto, uma vez que a demanda ao longo do inverno europeu tem sido menor que a esperada pelo mercado", informou a estatal.

Para o GLP industrial, a Petrobras informou que não fará alteração da política de preços.

Na véspera, a estatal anunciou redução de 5% para o botijão de gás residencial, de até 13 kg, além de revisão da sua política de reajustes para o produto. A partir de agora, os reajustes para o GLP residencial serão trimestrais e não mais mensais.

Para o GLP industrial, a política de preços da Petrobras usa como base o preço de paridade de importação, "além de uma margem que considera os riscos inerentes à atividade de importação como volatilidade da taxa de câmbio e dos preços". (Fonte: G1)


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 18/01/2018

Sinal analógico é desligado na região de Campinas para a entrada dos canais digitais  

 

Com o desligamento do sinal analógico na região de Campinas, entram em cena os canais digitais. Saiba quais são eles que são sintonizados em Pinhal:

TV Bandeirantes: 4.1

TV Cultura e afins: 10.1, 10.2 e 10.3

TV Globo: 12.1

TV Record: 13.1

Mix TV: 21.1

TV Brasil e APTV: 26.1

SBT: 30.1

Rede Vida: 32.1 


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 16/01/2018

Prefeito assina convênio com 4 entidades assistenciais

 

Na tarde desta terça-feira, o prefeito Sergio Del Bianchi Junior (PSD) assinou convênio com 4 entidades assistenciais no valor total de R$ 802,5 mil a ser repassado mensalmente a elas até o final de 2018.

Serão beneficiadas a Casa da Criança (R$ 75 mil em 2018), Apae (R$ 540 mil em 2018), Lar Jesus (R$ 52,5 mil em 2018) e Creche Ana Vilas Boas (R$ 135 mil em 2018). 

O prefeito destacou a importância da parceria com as entidades, que precisam do apoio financeiro do poder público para a prestação de relevantes serviços ä comunidade. 

 

 


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 15/01/2018

Cerca de 2 milhões de pessoas sofrem com insônia no país, diz hospital de SP

  

Dados do hospital Albert Einstein, de São Paulo, apontam que no Brasil cerca de 2 milhões de pessoas sofrem com insônia, distúrbio que prejudica o adormecer ou impede a pessoa de permanecer dormindo. As causas são variáveis: problemas físicos, como artrite e insuficiência cardíaca; ou psicológicos, como estresse, depressão e ansiedade.

“A insônia pode ser considerada doença de origem comportamental ou um sintoma relacionado à presença de condições predisponentes, como dor, alterações ambientais, doenças de cunho clínico ou psíquico”, confirma o neurologista R. Nonato D. Rodrigues, secretário do Departamento Científico de Medicina do Sono da ABN (Academia Brasileira de Neurologia).


Para o tratamento é necessário conhecer a causa e os medicamentos tem de ser receitados no início do tratamento para insones que tenha outras doenças e para pacientes com insônia aguda situacional.
“Infelizmente a tal regulação do sono via administração de remédios age mais como elemento auxiliar no verdadeiro tratamento da insônia. Há basicamente drogas que aceleram a entrada em sono e tentam estabilizá-lo e outras que inibem. Além disso, algumas medicações utilizadas para outros tratamentos, como os transtornos psicológicos-psiquiátricos ou mesmo alguns antibióticos, podem influenciar o sono”.

Os medicamentos reduzem o tempo de espera pelo sono, mas podem não apresentar efeitos duradouros no restante da noite, inclusive ocasionando uma superficialização e fragmentação do adormecer.
Como todas as medicações, os remédios para a insônia podem causar danos, por isso é preciso ficar atento e jamais se automedicar.

“Certas medicações, quando usadas de maneira recreativa e em doses altas, podem induzir dependência, tolerância (necessidade de doses maiores para se obter o mesmo efeito), embotamento da atenção ou da memória. Como alguns são também relaxantes musculares ou depressores respiratórios, podem agravar quadros limítrofes de síndrome da apneia do sono, por exemplo”, ressalta Rodrigues.

Fora os medicamentos que ajudam a combater a insônia, o paciente pode ser submetido à terapia.

“O tratamento mais eficaz para as diversas formas de insônia vem, há muito, sendo realizado pelas diversas técnicas de Terapia Cognitivo-Comportamental. Os resultados estão apoiados em extensas evidências. Parece ter eficácia aumentada em longo prazo quando associada temporariamente ao uso de hipnóticos, preferencialmente não benzodiazepínicos (antidepressivos)”.

Para obter resultados positivos em um tratamento da insónia, é vital determinar a causa. “A partir daí temos um tratamento e um prognóstico mais acertados. O grande problema é que entre os médicos ainda existe certo desconhecimento do caráter comportamental subjacente a muitos episódios de insônia e uma excessiva confiança no uso de medicações apenas para tratar o problema”, ressalta Rodrigues, que dá dicas para evitar hábitos que influenciem na hora de dormir:
 
“Nada de utilizar aparelhos eletrônicos em local que deveria estar reservado para dormir, manter uma rotina na hora do sono, com horários e local adequados para dormir, não fazer uso de bebidas cafeinadas ou álcool à noite, e evitar o sedentarismo”.
(Fonte: Hospital Albert Einstein)


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 11/01/2018

Seguro-desemprego tem reajuste de 2,07 por cento

O valor da maior parcela do seguro-desemprego passa a ser de R$ 1.677,74 desde a última quinta-feira (11), informou o Ministério do Trabalho.

O benefício máximo aumentou em R$ 34,02 em relação ao valor antigo (1.643,72) e é pago aos trabalhadores com salário médio acima de R$ 2.467,33.

O reajuste das parcelas do seguro-desemprego é feito todos os anos pela variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior. Em 2017, o INPC acumulou alta de 2,07 por cento.

Os novos valores valem para os benefícios que ainda serão requeridos e também para as parcelas de seguros já existentes que forem emitidas a partir desta quinta-feira.

A quantia a ser paga ao trabalhador é definida com base em três faixas salariais. O piso do benefício é equivalente ao salário mínimo, que foi reajustado para R$ 954,00. Veja o cálculo na tabela:

 

Cálculo do seguro-desemprego

Faixas de salário médio Valor da parcela
Até R$ 1.480,25 Multiplica-se o salário médio por 0,8 (80 por cento)
De R$ 1.480,26 até R$ 2.467,33 O que exceder a R$ 1.480,25, multiplica-se por 0,5 (50 po cento) e soma-se a R$ 1.184,20
Acima de R$ 2.467,33 Parcela será de R$ 1.677,74, invariavelmente

 

Salário médio

 

O seguro-desemprego é um auxílio concedido aos brasileiros demitidos sem justa causa. No período em que estiver recebendo o benefício, o trabalhador não pode ter outra remuneração, seja ela vinda de emprego formal ou informal.

O valor a ser pago é calculado sobre a média do salário do trabalhador nos três meses anteriores à dispensa.

Caso o beneficiário tenha recebido apenas dois salários mensais nesses três meses, calcula-se a média dos dois. Se tiver recebido apenas um, aquele será o valor considerado para apurar o valor do seguro.

 Já se o beneficiário não tiver trabalhado integralmente em qualquer um dos últimos três meses, o salário será calculado com base no mês de trabalho completo.  (Fonte: G1)


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 4/01/2018

Governo estadual envia projeto à Assembleia de reajuste de 7 por cento no piso salarial do magistério

O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta quinta-feira (4) o reajuste em 7 por cento do piso salarial de mais de 200 mil profissionais ativos do quadro de magistério da rede estadual. O aumento vale, também, para os aposentados. Com o reajuste, o salário base de um professor de Educação Básica que leciona para os anos finais do Ensino Fundamental e para o Ensino Médio passará de R$ R$ 2.415,89 para R$ 2.585,00 – remuneração 5,2 por cento acima do piso nacional. O projeto de lei será encaminhado à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) para aprovação e o reajuste será retroativo a 1º de fevereiro.

         O investimento somente para o quadro de magistério será de R$ 1,3 bilhão por ano com professores ativos e aposentados. Em São Paulo, o salário base de mais de 45,8 mil servidores que atuam em Educação ainda aumentará em 3,5 por cento. Medida também inclui servidores aposentados.

Benefícios

          O salário-base dos professores em São Paulo é acrescido de benefícios, de acordo com as faixas e níveis da carreira, quinquênio, além de bônus por merecimento, pago anualmente de acordo com avanço do ensino nas escolas estaduais. Além do aumento do salário, o governador assinou um decreto que acresce em 50 por cento o valor do auxílio alimentação dos servidores públicos que ganham até R$ 3.777,90. Com o aumento, o benefício passa de R$ 8 para R$ 12.


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 4/01/2018

Fraudadores se passam por representantes da Previdência para aplicar golpes contra cidadãos

 

A Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda alerta à população contra golpes praticados por fraudadores que se passam por representantes do órgão para oferecer benefícios e extorquir os segurados.  

“As pessoas devem ficar atentas para não serem vítimas desses tipos de golpes. A Previdência não cobra para prestar um serviço que é um direito do cidadão que contribuiu a vida inteira para  ter direito a seu benefício”, afirma o Secretário de Previdência, Marcelo Caetano.

A abordagem dos fraudadores costuma acontecer da seguinte forma: os criminosos entram em contato, por telefone, com segurados e se identificam como integrantes do Conselho Nacional de Previdência (CNP) oferecendo algum tipo de benefício. Afirmam que o aposentado ou pensionista teria direito a receber valores atrasados, geralmente, grandes quantias de dinheiro, e pedem que entrem em contato com eles por meio de um número de telefone.

Quando o cidadão faz a ligação, os fraudadores  pedem ao segurado que informem dados pessoais e solicitam o depósito de determinada quantia em uma conta bancária, para liberar um pagamento que não existe.

Há situações  em que os fraudadores  enviam documentos a segurados se passando por uma falsa “Auditoria Geral Previdenciária”, convocando-os a uma “Chamada para Resgate”. Segundo o documento, os segurados teriam direito a resgate de valores devidos a participantes de carteiras de pecúlio que teriam sido descontados da folha de pagamento como aposentadoria complementar.

A Secretaria de Previdência esclarece que não entra em contato com seus segurados por meio desse tipo de abordagem, muito menos tem algum tipo de relação com planos de previdência complementar para segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Os benefícios que são pagos mensalmente pelo INSS são da previdência pública, contributiva por todos os trabalhadores filiados ao Regime Geral de Previdência Social.

Em outras situações, os criminosos abordam os segurados e afirmam que estes teriam direito a receber valores referentes a uma falsa revisão de benefícios concedidos à época do governo Collor. Mas na verdade trata-se de um golpe. Todas as revisões de benefícios realizadas pela Previdência são baseadas na legislação e os segurados não precisam realizar nenhum pagamento para ter direito a qualquer benefício.

Há casos também em que a quadrilha entra em contato com o segurado para informar que teriam direito a receber precatórios, solicitando o cidadão que entre  em contato por meio do número de telefone informado e para que o valor seja rapidamente liberado.

Outras vezes, os fraudadores enviam ofícios e comunicações em nome da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), autarquia vinculada ao ministério da Fazenda, orientando aos participantes e assistidos sobre o direito de resgate de contribuições de planos de aposentadoria complementar. Para isso, solicitam informações pessoais ou bancárias dos cidadãos, cobrando pelos serviços prestados ou custas judiciais.

A Previdência informa aos cidadãos que não solicita dados pessoais dos seus segurados por e-mail ou telefone e também não realiza nenhuma forma de cobrança para prestar o atendimento nem realizar seus serviços. A principal recomendação da instituição para os seus segurados é que não utilizem intermediários para entrar em contato com a Previdência e, em hipótese alguma, depositem qualquer quantia para ter direito a algum benefício previdenciário.

Para entrar em contato com a Ouvidoria, basta ligar na Central 135 ou acessar a página da Secretaria de Previdência (www.previdencia.gov.br) na internet. (Fonte: INSS)


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 2/01/2018

Aposentados e pensionistas do INSS devem realizar comprovação de vida até o dia 28 de fevereiro de 2018

 

Dos mais de 34 milhões de beneficiários do INSS, quase 28 milhões já realizaram a comprovação de vida relativa a 2017. Até novembro6,5 milhões de beneficiários ainda não haviam comparecido aos bancos pagadores de seu benefício para realizar o procedimento.

O prazo para o comparecimento das pessoas que ainda não fizeram a comprovação de vida em 2017 terminaria em 31 de dezembro de 2017, contudo, devido ao grande número de beneficiários que ainda não realizaram o procedimento, o prazo foi estendido até 28 de fevereiro de 2018. Não é necessário ir à Agência da Previdência Social. O procedimento é realizado diretamente no banco em que o beneficiário recebe o benefício mediante a apresentação de um documento de identificação com foto (carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira nacional de habilitação e outros).

Algumas instituições financeiras que possuem sistemas de biometria estão utilizando essa tecnologia para realizar a comprovação de vida nos terminais de autoatendimento.

O procedimento é obrigatório para todos os beneficiários do INSS que recebem seus pagamentos por meio de conta corrente, conta poupança ou cartão magnético.

Quem não fizer a comprovação de vida no tempo previsto poderá ter seu pagamento interrompido.

Os beneficiários que não puderem ir até as agências bancárias por motivos de doença ou dificuldades de locomoção podem realizar a comprovação de vida por meio de um procurador devidamente cadastrado no INSS.

Os segurados que residem no exterior também podem realizar a comprovação de vida por meio de um procurador cadastrado no INSS ou por meio de documento de prova de vida emitido por consulado, bem como pelo Formulário Específico de Atestado de Vida para o INSS, que está disponível no site da Repartição Consular Brasileira ou no site da Previdência (http://www.previdencia.gov.br/a-previdencia/assuntos-internacionais/formularios-para-acordos-internacionais/).

Caso o beneficiário opte por usar o formulário, este deverá ser assinado na presença de um notário público local, que efetuará o reconhecimento da assinatura do declarante por autenticidade ou quando o beneficiário estiver residindo em país signatário da Convenção sobre Eliminação da Exigência de Legalização de Documentos Públicos Estrangeiros (Convenção de Haia/Holanda, de 05 de outubro de 1961), aprovada pelo Decreto Legislativo nº 148, de 12 de junho de 2015, o formulário deverá ser apostilado pela autoridade competente da mesma jurisdição do cartório local. Em se tratando de país não signatário, o formulário deverá ser legalizado pelas representações consulares brasileiras.

Os bancos estão comunicando os beneficiários sobre a comprovação de vida por meio de mensagens informativas, disponibilizadas nos seus caixas eletrônicos e sites na internet. (Fonte: INSS)


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 2/01/2018

NOVAS REGRAS PARA O IPTU 2018

 

 

Após a Câmara Municipal aprovar em dezembro de 2017 o projeto do Executivo referente ao pagamento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) 2018, o contribuinte poderá efetuar o pagamento à vista com desconto de 13% até o último dia útil do mês de março, 29 (quinta-feira).
Já quem optar pelo pagamento parcelado poderá fazê-lo em 10 vezes a partir de março (1ª parcela vencendo no dia 29), sem desconto.


CLIQUES: 0 - DATA CADASTRO: 2/01/2018

CONTAS DE LUZ NÃO TERÃO TAXA ADICIONAL EM JANEIRO

 

 

 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que as contas de luz terão bandeira verde no mês de janeiro. Com isso, os consumidores não terão que pagar taxa adicional este mês. Em dezembro, vigorou a bandeira vermelha em seu primeiro patamar, cuja taxa é de R$ 3 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos.

A mudança da bandeira foi possível em razão do aumento das chuvas nas últimas semanas, que ajudaram a recuperar o nível dos reservatórios das hidrelétricas. 

“O acionamento dessa cor indica condições favoráveis de geração hidrelétrica no Sistema Interligado Nacional (SIN). Mesmo com a bandeira verde é importante manter as ações relacionadas ao uso consciente e combate ao desperdício de energia elétrica”, informou a Aneel.

O sistema de bandeiras tarifárias leva em consideração o nível dos reservatórios das hidrelétricas e o preço da energia no mercado à vista (PLD). Essa metodologia está em audiência pública e pode ser alterada no início de 2018.

No novo sistema, a bandeira verde continua sem taxa extra. Na bandeira amarela, a taxa extra é de  R$ 1 a cada 100 kWh. No primeiro patamar da bandeira vermelha, o adicional é de R$ 3 a cada 100 kWh. E no segundo patamar da bandeira vermelha, a cobrança é de R$ 5 a cada 100 kWh.

O sistema de bandeiras tarifárias é uma forma diferente de cobrança na conta de luz. O modelo reflete os custos variáveis da geração de energia. Antes, esse custo era repassado às tarifas uma vez por ano, no reajuste anual de cada empresa, e tinha a incidência da taxa básica de juro, a Selic. Agora, esse custo é cobrado mensalmente e permite ao consumidor adaptar seu consumo e evitar sustos na conta de luz. (Fonte: Veja On-Line)

 

 

 



PAGINAS :
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
100
101
102
103
104
105
106
107
108
109
110
111
112
113
114
115
116
117
118
119
120
121
122
123
124
125
126
127
128
129
130
131
132
133
134
135
136
137
138
139
140
141
142
143
144
145
146
147
148
149
150
151
152
153
154
155
156
157
158
159
160
161
162
163
164
165
166
167
168
169
170
171
172
173
174
175
176
 
CLIQUE PARA AMPLIAR

NELSON ZAMPIERI
JOÃO BATISTA DIONISIO
HERMILIO PEANEZ PARMEZANI
VANESSA FRANCO DA SILVA
JORGE LAGO
HELENA NUNES MORICONI
VALÉRIA APARECIDA REVELINO LEITE
NEUZA GOMES PEREIRA
BRUNO DE ANDRADE JORDÃO
ANTONIA BENEDITA TESSARINI RICETTO

CLIQUE PARA AMPLIAR